Dados da Saúde de Búzios São Apresentados na Câmara Municipal

por Alessandra Amantea publicado 02/10/2019 16h45, última modificação 02/10/2019 20h03
Dados da Saúde de Búzios São Apresentados na Câmara Municipal

Secretário Adjunto de Saúde

O Secretário Adjunto de Saúde de Búzios Anderson Chaves, o coordenador de Saúde Leandro Pereira e a agente administrativa da pasta Dayse Maria Nunes apresentaram dados da Saúde, referentes aos meses de maio a agosto de 2019, na audiência pública de prestação de contas do município.

A audiência, realizada segunda-feira(30) na Câmara Municipal, também contou com a presença da presidente Joice Costa e do vereador Neemias Lopes.

Na ocasião foi apresentado o relatório quadrimestral com o montante e as fontes dos recursos aplicados no período; oferta e produção de serviços públicos na rede assistencial própria, contratada e conveniada e os indicadores de saúde da população. Nenhuma auditoria foi realizada no período.

De maio a agosto deste ano ocorreram 92 óbitos no Hospital Municipal Rodolpho Perissé, sendo o maior número de causa morte atribuído às doenças do aparelho circulatório (15 óbitos). A taxa de mortalidade geral foi de 7,4% em maio, 13,7% em junho, 17,3% em julho e 9,2% em agosto. Segundo o relatório, não houve mortalidade no ato cirúrgico nesse período.

O relatório também apresentou as despesas com a Saúde no segundo quadrimestre de 2019, totalizando R$22.913.788,32, sendo despesa com pessoal (R$16.306.581,21), outros serviços de terceiros - pessoa jurídica (R$4.699.938,41), material de consumo(R$1.327.138,10), equipamentos (R$385.700,00), despesas correntes (R$155.965,01). Os recursos próprios aplicados na Saúde no período foi de R$16.469.691,70.

Durante a participação de representantes da sociedade civil,foi solicitado que o relatório quadrimestral seja disponibilizado no site da prefeitura e que seus dados sejam apresentados de forma mais clara e detalhada nas próximas audiências. “A gente precisa de uma metodologia melhor para apresentação do relatório e para explicação dele para que a população possa entender .”, opinou Maria Augusta, membro do Conselho de Saúde.

Outro assunto apontado na audiência pela sociedade civil foi o não cumprimento da carga horária por alguns médicos do município. Sobre isso, o secretário adjunto informou que serão instalados os relógios de ponto, que ajudarão a coibir essas práticas. “Nós estamos em fase de implantar os relógios de pontos, inclusive é uma determinação do Ministério Público Federal.”

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.